Sindicato de Atletas São Paulo
Jurídico

A volta do futebol e o intervalo entre os jogos: decisão cabe aos atletas

07, ABRIL 2021 às 10:32:22

arte: @soccerdigital10

Há grande expectativa da volta do futebol em São Paulo e uma questão deve ser enfrentada: a redução do intervalo de descanso dos atletas entre os jogos.
 
Tal decisão cabe exclusivamente aos artistas do espetáculo.
 
É fato comum a participação do Sindicato de Atletas SP nas reuniões que decidem as questões do futebol paulista. Agora que atravessamos a pandemia não seria diferente.
 
Na reunião dos clubes da série A1, houve uma projeção de datas para o retorno das partidas. O fato que chamou a atenção imediata do presidente Rinaldo Martorelli foi a redução do intervalo entre os jogos.
 
“O Sindicato de Atletas SP defende a negociação. Quando ela é feita de maneira antecipada pode evitar graves problemas futuros, pois assim há a possiblidade de entender as razões para as tomadas de decisões. Assim que tive a palavra adverti sobre a regulamentação, sobre o tema trazido na decisão recente do dissídio coletivo que prevê que esse intervalo seja de, no mínimo, de 66 horas. Qualquer coisa que estabeleça o contrário deve ser negociada entre os clubes e atletas, através de seus sindicatos”, alertou Martorelli.
 
O dissídio coletivo se caracteriza por um processo levado ao Tribunal do Trabalho para estabelecer regras que compõem a relação entre patrão e empregado, tornando-se uma ferramenta importante de negociação. É como as regras de um digitador, por exemplo, que não pode passar de um número determinado de horas de trabalho. No caso dos atletas, o intervalo é o balizador.
 
Mas os clubes são pouco afeitos a esse procedimento.
 
“O dissídio proposto pelo Sindicato de Atletas SP foi finalmente julgado no dia 17 de março de 2021, sendo que a maioria das cláusulas foram favoráveis aos atletas profissionais, dentre elas a previsão do intervalo de 66 horas de descanso para os atletas entre as partidas”, reforçou.
 
LIVRE PARA DECIDIR
O posicionamento de Martorelli na reunião foi no sentido de enfrentar essa situação de forma antecipada e solicitar que os atletas optem livremente por suas participações nessas condições. É evidente que essa postura se deve às circunstâncias de extrema excepcionalidade que se atravessa o futebol devido a pandemia.
 
Desta forma, Martorelli propôs e a FPF organizou reuniões com os atletas profissionais representantes das Séries A-1, A-2 e A-3.
 
No dia 01 de abril de 2021, aconteceu a primeira reunião com os representantes da A-1. Hoje (6 de abril) com os da A-2 e amanhã (07) com os da A-3.
 
Nessa primeira reunião participaram o presidente e o coordenador jurídico, Guilherme Martorelli. O sindicalista esclareceu que a decisão de participar dos jogos nessas condições é inteiramente dos atletas.
 
“Caso optem em não participar, as negociações terão de tomar um rumo diferente. Os atletas participantes representantes dos elencos profissionais, entendendo a situação, se dispuseram a enfrentar a questão e confirmaram participação na competição de forma normal”, explicou Martorelli.
 
O presidente, no entanto, frisou que essa manifestação verbal não é o suficiente.
 
“Será necessário que eles ratifiquem a anuência escrita junto com os demais membros do elenco para que não haja problemas posteriores”, completou.
 
Desta forma, o Sindicato de Atletas SP encaminhará o documento para ser assinado pelos atletas da série A-1 conforme o combinado, sendo que esse procedimento será repetido para os atletas das outras duas séries.
 
Participaram do encontro virtual, além do presidente Rinaldo Martorelli e do coordenador jurídico Guilherme Martorelli: Luizão (Ponte Preta), Léo Silva (Inter de Limeira), Léo Pelé (São Paulo), Neto (São Caetano), Rodrigo (Santo André), Pegorari (Ituano),  Cassio (Corinthians), Rafael Marques (Botafogo), Weverton (Palmeiras), Saulo (Ferroviária), Fabio Bahia (São Bento), Edu Dracena (Palmeiras), Bruno Mezenga (Ferroviária), Camilo (Ponte Preta), Fillipe Souto (Ituano), Felipe Mello (Palmeiras), Fabio Santos (Corinthians), Renie (Mirassol), Paulo Cezar (Novorizontino), Daniel Borges (Mirassol), Dirceu Wiggers (São Bento), Luiz Silva (São Caetano), Tony (Guarani), Mauro Silva (FPF), Gustavo Delbin (FPF), Pedro Martins (FPF).

SÉRIE A-2
Dheimison (Portuguesa), Jean Pablo (Atibaia), João Francisco (EC São Bernardo), Alexandre (EC São Bernardo), Matheus Azevedo (Audax), Mauricio Ramos (XV de Piracicaba), Rafael Pascoal( Rio Claro), João Guilherme (Sertãozinho), André Ferlini (Monte Azul), Brumati (Portuguesa Santista), Cristiano Nogueira (Red Bull Brasil), Gasparotto (São Bernardo FC), Léo Costa (Portuguesa Santista), Lucas Cunha (Velo Clube), Roger Bernardo (Rio Claro), Fabio Szymonek (Taubaté), William Magrão (Portuguesa), Adalberto (XV de Piracicaba), Gustavo da Silveira Victorio (Juventus), Magrão (Sertãozinho), Bruno (Red Bull Brasil), Tadeu (Taubaté), Sandoval (Oeste), Gustavo Delbin (FPF), Mauro Silva (FPF), Pedro Martins (FPF), Renato Almeida (FPF), Bernardo Itri (FPF), Lucas Reis (FPF), Tânia (FPF).

SÉRIE A-3:
Alex Nemetz (Desportivo Brasil), Bruno Miguel (Rio Preto), Felipe Cordeiro (Marilia), Glauco Nabor (Linense), Reinaldo Silva (Nacional), Genisson (Marília), Rodrigo Arroz (Primavera), Renato (Primavera), Juan Sebastian Bernal Rojas (Batatais), Everton (Nacional), Fabio Sá (São José dos Campos), Talles (Votuporanguense), Samuel (Barretos), Branquinho (São José), Correa (Capivariano), Paulão (Bandeirantes), Acleisson (Penapolense), Ricardinho (Votuporanguense), Rodrigo Biro (Barretos), Alex Moraes (Comercial), Arthur Miranda (São José), Guilherme Adolfo (Comercial), Renato Almeida (FPF),
Gustavo Delbin (FPF), Pedro Martins (FPF), Lucas Reis (FPF).

 
 








 



« VOLTAR




Mais sobre Jurídico


Últimas do Sindicato


UGT
EDUCATLETA
SOCCER DIGITAL
IBRADESPOR
DIREITO EC
Expressão Paulista
FutBrindes