NOTÍCIAS

Institucional

Martorelli vê “direitos econômicos” como ficção jurídica e aponta para desrespeito aos direitos dos atletas

REDAÇÃO SAPESP

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, divulgou nesta sexta-feira (26) que proibirá a participação de investidores em atletas profissionais de futebol. A medida passará por um período de transição, semelhante ao que aconteceu no fim do passe no Brasil com a elaboração da Lei Pelé.

 
"Tomamos uma decisão firme que a participação de terceiros deve ser banida, mas não pode ser banida imediatamente, haverá um período de transição", disse Blatter em entrevista coletiva após reunião do comitê executivo da Fifa.
 
A decisão da entidade tem abrangência mundial, mas segundo o presidente do Sindicato de Atletas Profissionais de São Paulo, Rinaldo Martorelli, a lei no Brasil já prevê este veto, porém não é fiscalizada.
 
"A Lei brasileira já prevê isso, mas não é fiscalizada. Os clubes também acabam se sujeitando a tais contratos por estarem sem dinheiro, pressão de torcedores, oposição. Por outro lado os investidores colocam dinheiro achando que tem garantias contratuais, mas não as tem. O tal "Direito Econômico" do futebol é uma ficção jurídica. Não há como ter garantia, a não ser que houvesse uma legislação específica para este fim", explica o sindicalista, que faz parte do Comitê de Resolução de Disputas e Litígios da FIFA.
 
Apesar do atual modelo ser polêmico, Martorelli acredita que não haveria problema, desde que os contratos fossem respeitados, o que no Brasil dificilmente ocorre.
 
"Se houvesse a cultura do respeito aos contratos e às negociações, se fosse regulamentada, sem problemas. Nossa maior preocupação é com o atleta. Um jogador que possui diversos investidores não consegue ter tranquilidade para trabalhar, estará sempre no meio do fogo cruzado. O jogador fica refém de uma negociação entre terceiros", finaliza.

Compartilhar:

+ NOTÍCIAS

Jurídico

post---assembleia-ata-e-video

Assembleia: ATA e vídeo disponíveis

Institucional

POST---COLUNA-MARTORELLI-RS

Tragédia no Sul e o futebol: paralisação é a solução?

Institucional

POST---ASSEMBLEIA-MAIO-2024-2

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA – 15/05