NOTÍCIAS

Administrativo

Advogado responsável pela conquista do Certificado de Monitor explica ação

ENTREVISTA EM ÁUDIO
 
A justiça brasileira demorou dez anos para decidir se um ex-atleta profissional pode ou não ser professor ou monitor de futebol. O impasse se arrastava desde 2004. De um lado, o Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo, que pleiteava o direito aos ex-jogadores profissionais de futebol de exercerem a profissão de monitor da modalidade ao término da carreira. Do outro, o CREF-SP – Conselho Regional de Educação Física de SP, que tentava garantir a exclusividade da profissão aos estudantes formados em Educação Física.

O Sapesp venceu em todas as esferas e por goleada em última instância. O advogado do sindicato, Washington Rodrigues, foi o responsável direto nesta conquista e falou com exclusividade ao Boletim do Atleta, patrocinado pela Soccer Digital.

 

Compartilhar:

+ NOTÍCIAS

Jurídico

WhatsApp Image 2024-01-12 at 15.21.52

Rinaldo Martorelli se reúne com o presidente do Santos FC, Marcelo Teixeira

Institucional

post---assembleia-ata-e-video

ATA E VÍDEO: Assembleia Geral Ordinária

Direito de Arena

POST---NOTA-OFICIAL-DA-2023---Copia

Nota oficial: Direito de Arena 2023